quarta-feira, julho 20, 2016

Liberte-se




Ela vivia dos mais diferentes modos, suspirava pelos cantos com suas histórias, as que ela vivia e as que ela inventava. Seu coração inundava de todo sentimento que pudesse imaginar. Era muito peso para pouca mala. 
As borboletas reviravam seu estômago e atormentavam seus sonos à noite. 
De dia, ela imaginava tudo do que seu coração implorava. 
À noite, ela realizava tudo do que sua mente desejava. 
Feita assim, de momentos, de instantes, de um pouco aqui e um pouco ali. 
Mas ela já está cansada. Esgotada de viver de pouco. 
Um “cado” de amor aqui, um “cado” de ansiedade ali.. 
Viver pela metade não bastava mais, esperar o inesperado já não satisfazia mais. Ela precisa e merece quebrar as correntes do real e do fantasiado,  ela não era mulher de viver do talvez ou do tanto faz, ela gosta é das certezas, das palavras ditas, dos pontos. Sejam eles de exclamação ou pontos finais. 
Ela, sou eu, ela é você. Ela, somos todos nós que vivemos presas em histórias que nós mesmos criamos e nos enganamos. 
Deixamo-nos levar e caímos na armadilha. 
Mas é chegada a hora da liberdade, dos olhos nos olhos e de falar daquilo em que o coração transborda. Se libertar de tudo aquilo que já não nos faz bem..

0 comentários:

Postar um comentário

♏uito obrigada por comentar, sua opinião é muito importante pra mim ♥'
Bjos, Ingrid.

OBS∴ TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS, E SÓ SERÃO PUBLICADOS APÓS A MINHA APROVAÇÃO. ;D