sexta-feira, março 26, 2010

Deprimente outono..



Eu estava novamente só
como todos os anos, como em todos os outonos..
As praças já não continham mais graça.
Meus risos já estavam vazios.
O brilho de meu olhar já havia se apagado.
E eu permanecia só, como em todos os malditos outonos.
Minha frívola esperança se mantia naquele por qual um dia te levou de mim.
O tempo.
Tenebroso, assustador e dócil tempo.
Aquele pelo qual me corriam lágrimas e me deixava frágil atirada no canto do chão a sua espera,
tão somente à tua espera.
As noites se tornaram terrivelmente frias..
cobertor algum me esquentava.
Sentia falta dos braços teus, do cheiro teu, do calor de seu corpo
Dos encontros um tanto oportunos, noturnos, diurnos..
Das risadas em horas indevidas, dos cantos, melodias.
Falta de ser sua, únicamente sua..
Em dias como esses.. tempos como esse, que me vem à cabeça
maldita estação de outono..

0 comentários:

Postar um comentário

♏uito obrigada por comentar, sua opinião é muito importante pra mim ♥'
Bjos, Ingrid.

OBS∴ TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS, E SÓ SERÃO PUBLICADOS APÓS A MINHA APROVAÇÃO. ;D